Reflexão..

 

Image

Os Sábios afirmam que Deus não deixa marcas ou evidências de Sua Presença ou de Suas ações. Por exemplo, quando o mar Vermelho retornou a seu estado normal depois que os escravos hebreus o atravessaram rumo a liberdade, a Bíblia a firma: ” .. e pela manhã as águas voltaram ao sua força normal..” Êx 14:27
O Salmo 33 afirma que a Presença Divina ou a intervenção Divina não deixam qualquer evidência em nosso mundo visível. o Salmo afirma:
בַּיָּם דַּרְכֶּךָ–ושביליך (וּשְׁבִילְךָ), בְּמַיִם רַבִּים; וְעִקְּבוֹתֶיךָ, לֹא נֹדָעוּ.
“Tu abriste o Teu caminho no mar, e tuas veredas pelas grandes águas; e as tuas pegadas não foram conhecidas.” Sl 77.19

Simplesmente o ser humano, precisa crer que Deus criou tudo o que nossos olhos veem e Deus, não precisa de provar a Sua existência. Ele é simplesmente é Eterno.

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

ירושלים Yerushalaim – Jerusalém

ירושלים  Yerushalaim – Jerusalém.

 Antiga cidade do Sul de Canaã,capital da dinastia davídica e centro do Judaísmo.

Mencionada 669 vezes no A.T apenas, é a cidade de maior significado no mundo, inclusive para a igreja. Local da habitação de Deus na terra (1Rs 8.13), cenário da ressureição de Cristo (Lc24.47) e será o local de sua volta ( Zc14.5). Objetos do período paleolítico, apontam que o povoamento teve inicio com os cananeus na Idade do Bronze Antiga( 3.000- 2.000 a.C).

A primeira menção da cidade ocorre no final desse período, quando Abraão dá honras ao rei-sacerdote de Jerusalém, Melquisedeque ( Gn 14.20), e é um tipo de Cristo ( Sl110.4; Hb7)em sua dupla função.Conforme relatos preliminares, acidade é mencionada pela primeira vez nas tabuinhas de Ebla (antiga cidade localizada no norte da Síria). È então mencionada nos Textos Egípcios de Execração da Décima Segunda Dinastia, da Idade do Bronze Média (2.000 – 1.600), como Urusalimum, “alicerce de Salém”. Essa forma deve ser lida provavelmente  nas cartas de Amarna ( século 14 a.C) como  Urusalimmu,. Portanto, em hebraico arcaico a palavra era pronunciada yerushalem, que significava ” alicerce de Shalem”, em que Shalem seria um deus desconhecido dentro de um texto mitológico ugaritico. Mas que em hebraico, veio significar ” Paz ou Segurança”. Na Bíblia no texto Mosaico de Gn ( aproximadamente 1.450 a.C) é simplesmente “Shalém” ( 14.18 Sl 76.2), Shalem que significa, ” completo,próspero,pacifico”. Sua forma em haramaico biblico , Yerushlem (Dn 5.2), e na LXX ierousalem, yerushalyim, que talvez fora influenciado por mtsrayim, substantivo dual que designa Egito, lembrando que tanto Yerushalayim – Jerusalém – , quando Mitsrayim – Egito, estão ambos em plural no original hebraico, ou seja, “Jerusaléns e Egitos”, apontando para duas naturezas de cada lugar.  Capturada por Josué e após a sua morte em cerca de 1390 a.C continuou em mãos cananéias( jebuséias) , até que Davi a captura em 1003 a.C( 2 Sm 5.6-9) e a faz o trono da Presença de Deus ( Sl 132.13).

Desta forma Jerusalém é a “cidade do grande Rei” (Sl 48.2; Mt 5.35).

ירושלים  Yerushalaim – Alicerce da Paz !

Dentro da raiz desta palavra, esta a palavra  (shalom = pazשלום ). Significa então, que para fazer parte da cidade da Paz, precisamos exercitar todo o conceito que deve ser típico no povo de Deus. Por tanto, Jesus disse:

“Deixo vos a Paz…” (Jo 14.27)  precisamos viver a paz de verdade em toda a sua plenitude de vida e de vivência, uns para com os outros  para que sejamos de fato, um  “alicerce de Shalem”  alicerce de Paz.

Shalom,

Moreh Wallace Anderson.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Alguns Textos no Original Hebraico.

כִּי-יֶלֶד יֻלַּד-לָנוּ, בֵּן נִתַּן-לָנוּ, וַתְּהִי הַמִּשְׂרָה, עַל-שִׁכְמוֹ; וַיִּקְרָא שְׁמוֹ פֶּלֶא יוֹעֵץ, אֵל גִּבּוֹר, אֲבִי-עַד, שַׂר-שָׁלוֹם.

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. ( Is 9.6 )

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será:  Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz.  ( Is 9.6 )

Este texto de Yeshaiahu (Isaías) em algumas tradução vem com quatro títulos e em outras com cinco, o que fazer então? São cinco ou quatro os títulos proféticos em Isaias?

Na verdade, é um texto profético para o presente da época, por que era uma profecia sobre Ezequias e para futuro aonde, sinalizava a vinda do  Messias de Israel e seus atributos.

No texto em questão, não há alguma sinalização na leitura hebraica que sugere diretamente pausa ou virgula. Mas como se trata de títulos de um futuro Rei, os leitores judaicos, entendem necessitar de uma pausa mental na leitura sobre o reinado do tão Glorioso Rei que viria Reinar e dirigir Israel e o Universo.

Na verdade, não são cinco Títulos(qualidades) e sim, quatro, porque, Maravilhoso Conselheiro são dois titulos (duas qualidades) em uma unica pessoa. Trata-se portanto, de um Maravilhoso Conselheiro que Israel precisava para poder lhes: “orientar,conduzirem e até mesmo o povo hebreu estavam sem um verdadeiro conselho de seus mestres do senédrio devido a corrupção de muitos.E é claro, tinha de existir um mediador para lhes conduzirem ao rei e suas ante câmaras, como por exemplo, em alguns reinos como no reinado Assírio. Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz, são títulos únicos.

O Numero quatro, nos fala das quatro facetas de Cristo que nos é revelada em seus quatro evangelhos. Agora amado(a), apanhe cada titulo destes dado no Profeta Isaías e faça uma analogia entre cada um dos Evangelhos.

Ex: Maravilhoso Conselheiro ( שְׁמוֹ פֶּלֶא יוֹעֵץ), é a Missão de Jesus em Matheus. Perceba o comportamento de Mestre Conselheiro que Ele tem neste evangelho ao lidar, e tratar cada judeu como nenhum escriba ou feariseu tratava, nem mesmo a LEI !

“Mestre Maravilhoso” porque só Ele, trouxe paz, milagres etc,..aos corações da galiléia etc…

“Deus Forte”( אֵל גִּבּוֹר) é uma missão para um povo aonde os homens eram brutos e dados a guerra, “Os Romanos”. assim Ele se apresenta em Marcos sem muitos detalhes,genealogia,descendência.. até mesmo por que os romanos estavam sempre em guerra e Ele, deveria ter um caráter  de domínio espiritual como logo no primeiro capitulo 1: 21-27 .

Pai da Eternidade(אֲבִי-עַד)

Era comum entre os gregos “divinizar” o homem e se renderem aos seus deuses mitológicos. Por tanto, Jesus é apresentado numa genealogia que ocorre justamente de maneira que prova a sua “divindade”  vinda de Deus para os homens e dos homens a Deus. Lc 3:23-38

“Príncipe da Paz” (שַׂר-שָׁלוֹם)

João. É o eangelho em que se traz a “Paz” para todos os povos ou seja, sem distinção ele disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” Jo 14:27

Neste evangelho, Jesus declara que é o filho de Deus, que foi enviado por Deus para cumprir na cruz do calvário o plano de Deus para a salvação do homem ou seja, trazer paz a alma de toda a humanidade.

Sobre a sua pessoa, Jesus fez sete declarações no Evangelho de João:

  • Eu sou o pão da vida;
  • Eu sou a luz do mundo;
  • Eu sou a porta das ovelhas;
  • Eu sou o Bom Pastor;
  • Eu sou a ressurreição e a vida;
  • Eu sou o caminho a verdade e a vida;
  • Eu sou a videira verdadeira.

No evangelho de João algumas palavras ou frases importantes são empregadas com uma frequência muito grande. Alguns exemplos:

  • Crer;
  • Luz;
  • Palavra;
  • Amor;
  • Mundo;
  • Trevas;
  • Vida eterna;
  • Eu sou…
  • Entre outras.

O evangelho de João é belo, traz sossego( Paz) para a alma e consolo aos nossos corações. É um livro de leitura agradável, aconselhador e estimula a nossa fé em Jesus Cristo, o filho de Deus e aquele que trouxe a Paz -Shalom- a todos os povos !

Sendo assim, temos no Antigo Testamento as sombras das coisas celestiais em Cristo Jesus.
Prof. Wallace
98*54202
7711-0819 Nextel
9818-2224 vivo

Ministro aulas,palestras,estudos em igrejas etc.. para enriquecer estudiosos,pregadores, e Pastores na Palavra do Nosso Senhor, e juntos descobrir as riquezas dos textos bíblicos.

שלום

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Teste sua velocidade

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

O Nome Jeová existe na Toráh ?

Durante boa parte do Antigo Testamento o nome  YHWH יהוה ( Tetragrama Sagrado) foi usado livremente por qualquer israelita, ou outra pessoa sem um respeito religioso e espiritual o que acarretou em consequências sérias aos israelitas. Após o exílio os judeus não pronunciavam o nome sagrado, então, rapidamente buscou-se um recurso linguístico para uma pronúncia acessível para os judeus expressarem o culto nominal ao seu D-us. Foi aí que buscou-se do nome Adonai (“Meu Senhor” em hebraico) para se referir ao verdadeiro “Senhor” de israel, três vogais que acrescentadas ao tetragrama; indicaria na leitura hebraica que ao invés de se pronunciar o som das consoantes do tetragrama, os judeus leriam uma forma hibrida do nome YHWH, Adonai! Mas este critério religioso e linguístico não foi observado pelos tradutores do ocidente que acabou culminando no inexistente nome Jeová. Ainda hoje é usado por muitos leitores e estudiosos a pronuncia “Yehowáh” ou “Jeová” devido a falta de conhecimento do hebraico, da cultura religiosa e a história do nome do Deus de Israel dentro do contexto histórico. Veja o quadro abaixo como os hebreus trataram cuidadosamente essa questão.

As vogais que foram acrescentadas no Tetragrama Sagrado יהוה  (YHWH) vieram do substantivo אדוני  “Adonai” (meu Senhor) uma forma que os estudiosos hebreus; adotaram para não se pronunciar o Nome Divino em vão. do nome Adonai, saiu:

a) O sheva da primeira vogal composta que equivale ao nosso “e” curto

b)  O holam que equivale a nossa vogal “ o”

c) a vogal qamats equivale a nossa voga “a”;

Que juntos ao tetragrama soaria como “”. A Palavra “Yehováh”, reflete a pronúncia alemã uma vez que o inglês usou ” Jehowah” e o Português, o “Jeová”. Mas os judeus jamais leram ou pronunciaram o tetragrama desta forma.

Eles liam, pronunciavam e pronunciam“ Adonai “ e na verdade, não existe nos escritos hebraico o nome Jeová.

Acredita-se entre alguns historiadores que no período pré-exílio, era provável que o nome fosse pronunciado Yawéh.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

A escolha do Nome entre os Judeus

 

Durante as primeiras semanas logo após a circuncisão, era que a o filho homem judeu recebia o nome. A escolha do nome tinha máxima importância, pois os judeus, como todos habitantes do mundo antigo, atribuíam uma influencia numerosa aos nomes. Na lenda egípcia de Ísis, vemos a deusa milagrosa recusando-se a curar “Ra” (deus sol) da mordida de uma serpente até que lhe dissesse seu nome, no qual reside o segredo do seu poder. Da mesma forma, na história de Moisés, Deus lhe confere o maior o símbolo da sua confiança revelando-lhe o Seu nome infalível. No mundo antigo, era comum acreditar que pelo nome; poderia conhecer o ser ou a pessoa e que o nome era parte integral do individuo, de seu caráter e até mesmo do seu destino. Se apegavam de tal forma que um Rabino chegou a dizer:  “A condenação do céu pode ser modificada por uma mudança de nome”

O direito de escolher o nome do filho pertencia ao pai, o chefe da família. Há muitos casos de pais dando o nome aos filhos nas Sagradas Escrituras: no relato do nascimento de João Batista no evangelho vemos Zacarias insistindo nesse direito, embora estivesse mudo. Entretanto existe também muitos casos de mães dando nome aos filhos na Bíblia e a primeira foi Eva, a mãe da humanidade. Pode ser então que a escolha do nome era feita mediante a um acordo entre os pais.

O nome escolhido correspondia ao nosso primeiro nome: os judeus não tinham sobrenome e este não existia. Embora tal coisa, não signifique que o sentimento familiar não era  altamente desenvolvido entre eles, pois era. O filho recebia o nome do pai. O menino era chamado “filho de fulano”, ben em hebraico e barem aramaico. Joãoben Zacarias ( João filho de Zacarias),. O filho mais velho recebia com freqüência o nome do avô a fim de confirmar a tradição onomástica da família e também para distingui-lo do pai.

Alguns desses nomes, ou pré nomes, eram apelidos, lembrando as circunstância que a criança havia nascido “ Yitz’chak” Isac – sorriso” . Conta-se a história de uma mãe que, irritada por não dar à luz se não filhas,chamou a quarta de Zaoulé e a oitava de Tamam, que traduzidos indicam como “ aborrecimento” e “basta”.

Outros nomes eram escolhidos para dar boa sorte as crianças, e alguns rabinos indicavam consultar até as estrelas, cuja pratica era rejeitada por outros. O nome de animais eram bastante comuns: Raquel – ovelha; Débora- abelha; Yona- pomba. Também havia nome de árvores: Tamar – palmeira; Elon, carvalho; Zeitan, oliveira.

Um grande número de nomes eram tirados da Bíblia: Patriarcas,Profetas,Heróis. Era comum conhecer muitos Jácos, Elias,Davis, Moisés  além de gloriosos guerreiros de Israel como Macabeus. Outros eram nomes teóforos, isto é, nomes que evocavam o nome de Deus, ou antes, um de seus nomes. Assim sendo, Yehoshua – Josué- Yeshua – sendo assim, vinham da raiz “ Yah + Shua”, que significa “o Senhor é Salvação”. Os nomes terminados em “el” lembravam o nome antiqüíssimo para o Deus único de Israel, El , Elohim. Ex: Emanuel, Daniel, Ezequiel.

Bibliografia:

A vida diária na Palestina antiga.

Henri Daneil-Rops

São Paulo – Vida Nova

Ano: 2008

Bíblia / com comentários de Rashi

I.U Trejger,1993.

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

O Nome de Sem – שם em hebraico

Por que será que o Nome do primeiro filho de Noach נוח ( Noé) seria Shem שֵם= Sem?

Para isto, temos de investigar o nome de Abel הבל e seu significado dentro do contexto bíblico e da historia humana. Pois bem.. desde os primeiros humanos satan, sempre tentou impedir o nascimento do Mashiach. Em Bereshit 4 encontramos a história de Cain e Abel aonde podemos encontrar o primeiro assassinato da humanidade mas isso, vai muito além de um assassinato.. Deus estava agindo para revelar seu plano de amor a humanidade. Após Cain matar seu irmão Deus lhe faz uma revelação muito interessante que só no original podemos perceber ” קול דמי אחיך צעקים אלי מן-האדמה” “A voz dos SANGUES de seu irmão estão clamando a mim desde a terra.”
Em Gn 4:10. O substantivo דם = dam, sangue esta no plural construto דמי=dmei “sangues de” isto nos revela, que o nome Abel (havel)הבל = passageiro,curto,fulgaz. Revela a vida que Abel teria na terra, o que realmente o foi, muito curta. Então por que “sangues”? certamente quando matou seu irmão, cain matou toda uma história que supostamente viria o Mashiach! ( halalui-yah!).

Mas o Eterno não frustra seus planos. Em Gn 6:9 lista-se a Genealogia de Noé, e lá esta ele o filho primogênito ” Shem ” que em hebraico é NOME,QUEM PORTA O NOME. Como uma espécie de profecia Divina de que “este ninguém irá matar por que dele virá o SHEM que irá salvar e redimir todo o universo humano. At4:12 “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome( Shem,שם) há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.”Jesus -Yeshua !

O nome de Shem(Sem) é citado no Evangelho de Lc 3:36 ” ..e Sem de Noé..” aonde conta a Genealogia de Yeshua. por tanto, enquanto Abel teve uma vida passageira, Sem, teve a eternidade perpetuada em Yeshua (Jesus)! os “sangues” dos filhos de Abel, clamariam até Yeshua derramar seu próprio sangue na “אדמה” Solo.
Isso é muito lindo !!! Continuarei com este assunto mais tarde em um outro Post. Shalom a todos !

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário